Sensações Concretas

concret

Cine Teatro Carlos Gomes em ruínas. Santo André, São Paulo. Foto: Agnaldo Gonçalves, durante vistoria, em Abril de 2018. 


O mundo manifesto da forma mais nefasta como menos se espera.
O ar que inspiro, expiro para nunca mais respirar.
Resisto.
Insisto nas forças contrárias que não me definem.
As duras manobras do meu ser estrangulado – sem equilíbrio.
O concreto me atinge, a dor me domina, a realidade se apresenta.
O que é importante – pergunto.
A sensação de descanso em meio aos entorpecentes.
O sono, o sonho, o vazio que encontro.
As vozes, os gritos, os risos insanos.
A verdade – o que é a verdade?
A maneira de aprender algo.
Precisa ser assim?
Descanso forçado pela perda da forças do corpo.
As pernas, os pés – nada me obedece.
A mente em seus caminhos, à espreita, sorrateira
Descobre outros caminhos, outro jeito de ser.
Um jeito que faz refletir profundamente.
Pensamentos em ebulição, queimando neurônios sem razão.

[A única razão reside no silêncio].

Advertisements

About Ana Villas Boas

I’m an urban sociologist and runner based in São Paulo, Brasil, focused on studies about body movement, landscapes, sounds, silence and senses. My current work has been on cultural heritage and preservation studies and I’m also yoga teacher, certified by Kundalini Research Institute.
This entry was posted in Uncategorized. Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Please log in using one of these methods to post your comment:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s